Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


projetos:litoralnorte:desempenho

Diferenças

Aqui você vê as diferenças entre duas revisões dessa página.

Link para esta página de comparações

Ambos lados da revisão anterior Revisão anterior
Próxima revisão
Revisão anterior
projetos:litoralnorte:desempenho [2019/07/12 20:53]
adriana [O que foi feito]
projetos:litoralnorte:desempenho [2019/07/30 17:39] (atual)
adriana
Linha 18: Linha 18:
  
 O plantio de mudas foi iniciado em fevereiro de 2012, com 15.690 mudas plantadas. Foram utilizadas mudas de 53 espécies arbóreas que ocorrem na planície costeira do litoral de São Paulo. ​ O plantio de mudas foi iniciado em fevereiro de 2012, com 15.690 mudas plantadas. Foram utilizadas mudas de 53 espécies arbóreas que ocorrem na planície costeira do litoral de São Paulo. ​
-A ideia do projeto era testar diferentes formas de plantio, comparando os resultado ​do sistema isolado e do sistema agregado. No sistema isolado, as mudas são plantadas em linhas, com uma distância mínima de 2m entre si. Já no plantio agregado, as mudas são plantadas em núcleos de 13 mudas, sendo 5 de espécies pioneiras e 8 de espécies não pioneiras (ver esquema na figura abaixo). ​+A ideia do projeto era testar diferentes formas de plantio, comparando os resultados ​do sistema isolado e do sistema agregado. No sistema isolado, as mudas são plantadas em linhas, com uma distância mínima de 2m entre si. Já no plantio agregado, as mudas são plantadas em núcleos de 13 mudas, sendo 5 de espécies pioneiras e 8 de espécies não pioneiras (ver esquema na figura abaixo). ​
  
-A área de estudo foi dividida em 62 parcelas, distribuídas em 6 combinações de tratamento e uma parcela controle (sem plantio). Com isso, foram obtidos 9 blocos (réplicas),​ cada um contendo todas as combinações de tratamento. ​Por problemas ​de plantio em um dos blocos, apenas 8 blocos foram monitorados,​ resultando em um total de 48 parcelas de plantio e 8 parcelas controle.+A área de estudo foi dividida em 62 parcelas, distribuídas em 6 combinações de tratamento e uma parcela controle (sem plantio). Com isso, foram obtidos 9 blocos (réplicas),​ cada um contendo todas as combinações de tratamento. ​ 
 +As combinações ​de tratamento utilizadas foram: 
 +  * I-F: Plantio isolado, com adição de fertilizante NPK 
 +  * I-NF: Plantio isolado, sem adição de fertilizante  
 +  * I-SS: Plantio isolado, com adição de terra vegetal 
 +  * A-F: Plantio agregado (em núcleos), com adição de fertilizante NPK 
 +  * A-NF: Plantio agregado (em núcleos), sem adição de fertilizante 
 +  * A-SS: Plantio agregado (em núcleos), com adição de terra vegetal 
 + 
 +//Obs.: Em função de problemas no plantio em um dos blocos, apenas 8 blocos foram monitorados,​ resultando em um total de 48 parcelas de plantio e 8 parcelas controle. 
 +//
  
 Após o plantio, a área foi roçada a cada 3 meses para evitar competição das gramíneas invasoras com as mudas. De fevereiro de 2012 a março de 2014, ocorreram quatro monitoramentos semestrais de metade das mudas, com registro de dados de sobrevivência,​ crescimento em altura, diâmetro e área de copa.  Após o plantio, a área foi roçada a cada 3 meses para evitar competição das gramíneas invasoras com as mudas. De fevereiro de 2012 a março de 2014, ocorreram quatro monitoramentos semestrais de metade das mudas, com registro de dados de sobrevivência,​ crescimento em altura, diâmetro e área de copa. 
Linha 113: Linha 123:
 \\ \\
  
-  * No período de dois anos, as mudas monitoradas pela equipe do Labtrop acumularam aproximadamente 2,6 toneladas (Mg) de biomassa seca por hectare, o que representa 1,3 toneladas (Mg) de Carbono por hectare (5,2 e 2,6 toneladas, respectivamente,​ se considerarmos o plantio como um todo, já que as estimativas citadas foram feitas considerando apenas as mudas monitoras, que correspondem a 50% do plantio).+  * No período de dois anos, as mudas monitoradas pela equipe do Labtrop acumularam aproximadamente 2,6 toneladas (Mg) de biomassa seca por hectare, o que representa 1,3 toneladas (Mg) de Carbono por hectare (5,2 e 2,6 toneladas, respectivamente,​ se considerarmos o plantio como um todo, já que as estimativas citadas foram feitas considerando apenas as mudas monitoradas, que correspondem a 50% do plantio ​todo).
  
   * A maior parte da biomassa aérea esteve concentrada nos ramos, por se tratar de áreas em fases iniciais de restauração e as mudas ainda estarem jovens. Outros estudos apontam para o caule como sendo o compartimento de maior contribuição.   * A maior parte da biomassa aérea esteve concentrada nos ramos, por se tratar de áreas em fases iniciais de restauração e as mudas ainda estarem jovens. Outros estudos apontam para o caule como sendo o compartimento de maior contribuição.
Linha 126: Linha 136:
 \\ \\
    
-  * A biomassa se aproxima dos valores ​inferiores ​observados em áreas de pastagens, que variam em torno de 7 a 10 Mg/ha. Isso indica que em apenas dois anos de plantio, a biomassa acumulada pelas mudas já se aproxima ​da quantidade existente ​anterior ​ao plantio.+  * A biomassa se aproxima dos valores observados em áreas de pastagens, que variam em torno de 7 a 10 Mg/ha. Isso indica que em apenas dois anos de plantio, a biomassa acumulada pelas mudas já se aproximou ​da quantidade existente ​anteriormente ​ao plantio.
  
-  * Os valores de acúmulo de biomassa no plantio em geral, descritos no item acima, estão associados a uma alta diversidade de espécies (53 espécies plantadas).\\ ​+  * Os valores de acúmulo de biomassa no plantio em geral, descritos no item acima, estão associados a uma alta diversidade de espécies (53 espécies plantadas), ao contrário da área de pastagem, que continha poucas espécies.\\ 
 </​box>​ </​box>​
  
projetos/litoralnorte/desempenho.1562975590.txt.gz · Última modificação: 2019/07/12 20:53 por adriana